Um ano sem comprar nada

O jogo do ano. O novo livro daquele autor que eu gosto. Aquele curso que eu queria fazer. Comprei essas coisas ano após ano e elas se acumularam em minhas prateleiras físicas e digitais. Um grande desconto aqui, uma novidade imperdível ali, por que não? Passa no débito. Crédito. Nunca dei muita atenção a isso. Se eu precisava, eu comprava. Simples assim.

A autoanálise

Como já faz um certo tempo que venho estudando o Minimalismo e analisando melhor as coisas que consumo, resolvi neste começo do ano listar as coisas que tenho em casa: as coisas que nunca usei, usei poucas vezes ou uso sempre. Cheguei a alguns números:

  • Pra quem curte games, saiba que hoje tenho 44 jogos na Steam e mais 41 para PlayStation 4. Lançamentos, hypes antigos, clássicos, etc. Joguei pra valer 9 (20.45%) jogos na Steam e 8 (19.51%) jogos no PS4.

  • Tenho uma prateleira cheia de livros de Design, Programação, de literatura, auto-ajuda, crescimento pessoal e de idiomas. São 73. Li apenas 17 (23.29%).

  • Tenho 63 cursos comprados na Udemy. Cursos online na área de Design Web, Programação e Marketing Digital, além de cursos livres de Desenho e Idiomas. Concluí 6 (9.52%) deles.

Pelos meus cálculos, para ler, jogar, assistir, cursar e usar todas essas coisas que eu tenho eu precisaria de anos! A grande maioria são de coisas que nunca usei ou usei pouquíssimas vezes.

O resultado é que consumo em média 18.10% de tudo o que compro. Olha o Princípio de Pareto agindo (se você não sabe o que é, clique aqui).

Esses dados que sempre estiveram embaixo do meu nariz durante os anos. Me assustei com isso. Foi aí que eu resolvi pisar no freio.

Um ano sem compras.

Ficarei sem comprar nada durante um ano, até o dia 08/01/2021.

Motivos?

  • Repensar o meu consumo. 1 ano inteiro sem comprar absolutamente nada será um bom período de reflexão sobre o que eu consumo e como eu estava vulnerável ao consumismo de cada dia.
  • Dar mais valor ao que já tenho. Já que não vou comprar nada por tanto tempo, terei que usar ao máximo as coisas que já tenho em casa.
  • Explorar opções gratuitas de coisas que eu precisar. Será um grande exercício buscar soluções grátis para necessidades que irão surgir pelo ano.
  • Criar um grande fundo de reserva financeiro. Sem gastos impulsivos e arroubos consumistas, com certeza é mais fácil guardar uma grande quantidade de dinheiro.
  • Focar em meus projetos pessoais. Tenho alguns projetos pessoais a realizar nesse ano e, sem objetivos de compras pra esse ano terei mais tempo para me dedicar a eles.
  • Focar mais em experiências. Dar mais valor às experiências da vida. Viagens, amigos, esposa, hobbies.

E pra este um ano inteiro sem compras, estipulei algumas pequenas regras.

Estão proibidos:

  • Gastos com games.
  • Gastos com livros físicos ou e-books.
  • Gastos com cursos online.
  • Gastos com eletrodomésticos e eletrônicos.
  • Gastos com smartphones e gadgets.
  • Gastos com perfumes.

Estão permitidos:

  • Gastos com alimentação diária.
  • Gastos com telefonia.
  • Gastos com manutenção do que já possuo (equipamentos, carro, casa, eletrodomésticos).
  • Gastos com transporte.
  • Gastos com presentes.
  • Gastos com roupas e sapatos (dificilmente compro)
  • Gastos com impostos.
  • Gastos com viagens.
  • Gastos com saúde.
  • Spotify, Prime Video, Cinema, Teatro.
  • Empréstimos de coisas quando necessário. Mas nunca comprá-las.

E uma última regra: tentar vender tudo o que não usei nos últimos 6 meses e não vou usar no próximo ano. Essa parte vai doer um pouco, mas dará uma bela destralhada de coisas desnecessárias da minha vida e da minha casa.

Estou tentando me tornar adepto do Minimalismo, e esse ano sem compras será bem interessante para eu absorver na prática o conceito de menos porém melhor.

Não preciso de coisas novas e nem de quase todas que já tenho. Nem você. E pra documentar esse ano inteiro sem comprar nada, irei atualizar este post sempre. Acompanhe essa experiência também pelos Stories do meu Instagram @zdoug no álbum 1 ano sem compras.

Atualização: 09/03 - Como foi ficar sem comprar nada por 2 meses:

O primeiro mês foi tranquilo: não tive vontade alguma de comprar alguma coisa em específico. Até fiquei bem animado em consumir e utilizar somente coisas que eu já tenho em casa.

Só que agora no fim do segundo mês, me percebi passeando distraído por alguns sites como a Amazon ou o Mercado Livre.

Solução que encontrei: instalei a ferramenta Block Site (disponível para navegadores Chrome e Firefox) em meu navegador para literalmente bloquear a minha visualização deles. Adeus Amazon, Mercado Livre, Steam e PlayStation Store!

Tem outra coisa: Karina e eu fomos passear em alguns shoppings aqui da cidade e confesso que fiquei com vontade de comprar algumas coisas… mas não comprei.

Solução que encontrei: me dei conta que o erro era meu - ao invés de ser criativo e pensar ou pesquisar sobre novos lugares para ir, optei por passear e comer no lugar mais comum e consumista da cidade: o shopping. Acabamos indo lá por pura falta de criatividade e por lá existir uma praça de alimentação. Então, pra evitar isso começamos a cozinhar em casa e a visitar novos lugares para descobrir na cidade e na região.