Começar com o que se tem

Começar com o que se tem

Um problema muito comum de quem quer começar algo é não começar com o que já se tem. Muita gente acha que são necessários equipamentos melhores, um computador melhor, mais ou menos idade, uma dicção melhor, uma situação financeira melhor, estudar mais ou esperar o momento certo, quando na verdade nós só precisamos simplesmente… começar.

Nos últimos anos, sempre me achei incapaz quando inventava de começar algo. Sempre encontrei todo o tipo de empecilhos: procrastinação, dúvida da minha capacidade e, quando não isso, botava na cabeça que não tinha o equipamento que precisava. E quando tinha, achava que aquele dia não era o ideal.

Isso te soa familiar? Aparentemente esta autossabotagem é uma espécie de defesa que nossa consciência cria quando começamos algo pela primeira vez. Nossa mente tem a tendência de criar problemas automaticamente ao se pensar em um novo projeto ou uma grande mudança.

Tudo isso porque inconscientemente estamos condicionados a não sentirmos dor. Em um instinto de autopreservação, tudo o que é novo é rebatido pelo medo de sentirmos dor, pois o que já é conhecido é confortável, previsível. E assim vem a dúvida, a falta de confiança em nós mesmos.

Mas então como contornar o medo do novo e começar algo com somente o que temos?

Comece onde você está.
Use o que você tem.
Faça o que você pode.

Arthur Ashe

Complementar ao grande segredo acima, existe outra coisa:

Não existe a perfeição.

Ou seja: o grande segredo pra se começar algo é apenas fazer e do jeito que der. Jamais devemos perder tempo com a muleta que seu projeto tem que ser perfeito no início. Nada no Universo é perfeito desde o começo, nem ele mesmo. Tudo evolui no meio do caminho. Não conheço ninguém ou algo que tenha nascido perfeito ou não tenha evoluído.

Faça igual nosso amigo felino: apenas mire e pule!

Claro que, depois de começar, no meio do caminho você pode (e deve) avaliar o que está fazendo e como pode melhorar. Mas sempre tenha em mente: alguém que executa tem mais força do que 100 000 planejadores.

Não caia na armadilha da paralisia por análise (ou paralisia por excesso de planejamento)! Não pense demais! Apenas decida e comece.

Começar dá menos trabalho do que você imagina, te garanto.
Então vai lá e comece algo agora!

Só se vive uma vez.

Fica esperto: Planejar é importante, mas preste atenção se você não passa a maior parte do tempo planejando do que realmente fazendo o que foi planejado.

One Reply to “Começar com o que se tem”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *